Matérias para profissionais da Indústria farmacêutica

Anvisa publica RDC 882/24 sobre requisitos para medicamentos isentos de prescrição

Anvisa publica RDC 882/24 sobre requisitos para medicamentos isentos de prescrição

| 1000 views

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acaba e publicar (21/06), no Diário Oficial da União (DOU), a RDC 882, de 14 de junho de 2024, que trata dos requisitos sanitários e os procedimentos para o enquadramento de medicamentos como isentos de prescrição (MIPs), o reenquadramento como medicamentos sob prescrição e para a devida adequação do registro.

A normativa estabelece os critérios para o enquadramento desses medicamentos, que englobam o tempo mínimo de comercialização do medicamento contendo Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) ou da associação de IFAs com as mesmas características (dez anos sendo, no mínimo, cinco anos no Brasil como medicamento sob prescrição ou cinco anos no exterior).

Já com relação aos critérios de segurança, a RDC se refere à avaliação da causalidade, gravidade e frequência de eventos adversos e intoxicação, baixo potencial de risco à saúde quando obtido sem orientação de um prescritor, considerando sua forma farmacêutica, IFA, concentração do IFA, via de administração e posologia.

Assim, o produto a ser enquadrado deve apresentar reações adversas com causalidades conhecidas e reversíveis, baixo potencial de toxicidade, e de interação medicamentosa e alimentar clinicamente significante.

Outros critérios são indicação para o tratamento, prevenção ou alívio de sinais e sintomas de doenças não graves e com evolução inexistente ou muito lenta, utilização por curto período de tempo ou por tempo previsto em bula, ser manejável pelo paciente, ter baixo potencial de risco ao paciente - nas condições de mau uso do medicamento com utilização para finalidade diferente da preconizada em bula - ou abuso do medicamento com utilização em quantidade superior à preconizada, intoxicação e não apresentar potencial de dependência.

Vale lembrar que o atendimento aos critérios citados deve ser demonstrado por meio da apresentação de relatórios de estudos não clínicos e clínicos, literatura científica ou dados técnicos.

Lista de MIPs

Já a decisão quanto às solicitações de enquadramento de um produto como MIP se dará pela atualização da Lista de Medicamento Isento de Prescrição (LMIP). As empresas poderão submeter novos pedidos de enquadramento para as petições de enquadramento de MIPs não aprovadas pela Diretoria Colegiada da Anvisa, desde que os pedidos sejam instruídos com novos dados que não resultem na mesma motivação para a não aprovação.

Essa Lista será estabelecida nos termos da Instrução Normativa - IN nº 285, de 7 de março de 2024. Ela conterá informações sobre Insumo Farmacêutico Ativo, subgrupo terapêutico ou farmacológico, conforme sistema de classificação Anatomical Therapeutic Chemical (ATC), forma farmacêutica, concentração máxima, indicações de uso simplificadas e restrições de uso.

Receba nossas notícias por e-mail: cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

As empresas detentoras de registro de medicamentos que forem incluídos na LMIP deverão proceder à adequação de seus registros à nova classificação (MIP) em até 180 dias após a publicação da LIMP.

publicidade inserida(https://ictq.com.br/pos-graduacao/3269-pos-graduacao-assuntos-regulatorios-na-industria-farmaceutica)

Os medicamentos atualmente registrados como isentos de prescrição e que não constam na LMIP permanecerão assim enquadrados até que a Anvisa avalie a pertinência do enquadramento. Os medicamentos enquadrados como isentos de prescrição só poderão ser disponibilizados em autosserviço após a adequação do material de bula e rotulagem. No entanto, a Anvisa poderá exigir provas adicionais relativas às características de enquadramento para os medicamentos já enquadrados como isentos de prescrição.

Leia também: Anvisa aprova Sistema Nacional de Controle de Receituário que trará mais segurança ao farmacêutico na dispensação de medicamentos.

Com a publicação da RDC 882/24 ficam revogados os artigos 104 e 105 da RDC 708, de 1º de julho de 2022, publicada no DOU nº 126, de 6 de julho de 2022, Seção 1, pág. 171; e RDC 98, de 1º de agosto de 2016, publicada no DOU nº 148, de 3 de agosto de 2016, Seção 1, pág. 32. A RDC  882/24 entra em vigor em 1º de julho de 2024.

 

Para saber mais, acesse a RDC 882/24 COMPLETA AQUI.

Participe também: Grupos de WhatsApp e Telegram para receber notícias

CIMED avança na aquisição da Jequiti cosméticos

Cimed avança na aquisição da Jequiti cosméticos

| 104 views

As negociações entre a indústria farmacêutica Cimed e o Grupo Silvio Santos para aquisição da Jequiti Cosméticos avançaram na última semana. Segundo fontes a par da negociação, a compra só será concluída se a Cimed conseguir o controle de 100% da companhia.

Hugo Defendi, do ICTQ e gerente de P&D da Bio-Manguinhos/Fiocruz, aborda os desafios regulatórios dos biofármacos

Hugo Defendi, do ICTQ e gerente de P&D de portifólio da Fiocruz, aborda os desafios regulatórios dos biofármacos

| 141 views

A biotecnologia tem revolucionado diversos setores, e sua aplicação na saúde tem sido especialmente transformadora. Os medicamentos biofármacos e biossimilares estão mudando o panorama do tratamento médico, oferecendo novas possibilidades terapêuticas para doenças de maior complexidade. Essas inovações não apenas ampliam o arsenal terapêutico disponível, mas também têm o potencial de tornar tratamentos de ponta mais acessíveis e economicamente viáveis.

Especialista da Anvisa e professora do ICTQ Adriane Oliveira discute o desenvolvimento  de medicamentos biológicos e biossimilares

Servidora da Anvisa e professora do ICTQ, Adriane Oliveira discute o desenvolvimento de medicamentos biológicos e biossimilares

| 241 views

O desenvolvimento clínico de medicamentos biológicos e biossimilares é uma etapa essencial que visa avaliar aspectos fundamentais, como farmacocinética, farmacodinâmica, imunogenicidade e segurança desses produtos. Esses elementos são imprescindíveis na determinação da eficácia terapêutica e da segurança do medicamento, influenciando diretamente na sua aprovação regulatória e na confiança dos profissionais de saúde e dos pacientes.

Polícia desmantela esquema de venda e adulteração de suplementos alimentares fora da validade

Polícia desmantela esquema de venda e adulteração de suplementos alimentares fora da validade

| 940 views

Queridinhos de frequentadores de academia de ginástica, suplementos alimentares como Whey Protein, creatina e vitaminas foram alvos de uma quadrilha de criminosos, que adulteravam a fórmula dos produtos e o prazo de validade das embalagens. É o que descobriu a investigação que levou à operação policial que prendeu cinco pessoas em São Paulo.

Lula sanciona nova Lei de pesquisas clínicas com veto polêmico

| 429 views

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou na quarta-feira, 29, a lei que define as regras para realização de pesquisas clínicas no Brasil. O texto do projeto de lei tinha sido aprovado em regime de urgência no mês passado pelo Senado, mas teve vetos. O principal dele foi sobre o ponto mais polêmico e que gerava preocupação entre voluntários: a possibilidade de comercialização dos medicamentos cinco anos após o fim do estudo. A nova lei foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

teste Genérico do Venvanse chega ao mercado e deverá custar 35% menos que medicamentos de referência

Genérico do Venvanse chega ao mercado e deverá custar 35% menos que medicamentos de referência

| 4552 views

A farmacêutica mineira Pharlab, de Lagoa da Prata (MG), começa a produzir, este mês, o dimesilato de lisdexanfetamina, que até então era comercializado com o nome fantasia Venvanse. O medicamento, utilizado para o tratamento do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), foi desenvolvido pelo laboratório japonês Takeda, mas teve a patente expirada no domingo passado (2/6).

Novo medicamento para câncer recebe aprovação da ANVISA

| 241 views

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) anunciou a aprovação de um novo tratamento para pacientes com colangiocarcinoma, um tipo raro e agressivo de câncer que afeta as vias biliares, que são pequenos canais responsáveis por transportar a bile, produzida pelo fígado, até o intestino, para auxiliar na digestão. O medicamento Tibsovo (Ivosidenibe) foi aprovado como monoterapia para o tratamento de colangiocarcinoma localmente avançado ou metastático com uma mutação no gene IDH1 que foram tratados anteriormente com pelo menos uma linha prévia de terapia sistêmica.

Pesquisadores desenvolvem medicamento que promete o fim da gripe

Pesquisadores desenvolvem medicamento que promete o fim da gripe

| 186 views

Imagine um mundo sem gripe. Você nunca mais teria que se preocupar com os sintomas, em estocar descongestionantes no frio e nem tomar vacina todos os anos. Isso ainda não é possível e o vírus Influenza, causador da doença, continua entre nós, mas pode ser que não por muito tempo: pesquisadores americanos estão trabalhando em um medicamento potencialmente capaz de combater a infecção.

Voltar

Telefones

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Fale conosco

Sou aluno:

(62) 99433-0397

Quero me matricular:

CLIQUE AQUI

E-mail

faleconosco@ictq.com.br

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Engenheiro Portela nº588 - Andar 5/6 - Centro - Anápolis/GO CEP

CEP: 75.023-085

ictq enfermagem e mec
 

Consulte aqui o cadastro da instituição no Sistema e-MEC

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS