Covid-19: medicamentos sem comprovação podem causar supergonorreia

Covid-19: medicamentos sem comprovação podem causar supergonorreia

Em meio à pandemia ocasionada pelo novo coronavírus (Covid-19), o uso excessivo de antibióticos pode levar a um aumento no número de casos de resistência à gonorreia. Por meio de um alerta, a Organização Mundial de Saúde (OMS) destacou que essa situação pode fazer com que a doença sexualmente transmissível (DST) resista aos fármacos que estão sendo utilizados em protocolos de tratamentos da Sars-Cov-2.

"Tal situação pode alimentar o surgimento de resistência à gonorreia, incluindo gonorreia superbactéria (supergonorreia) ou gonorreia com alto nível de resistência aos antibióticos atuais recomendados para tratá-la", afirmou um porta-voz da OMS, em entrevista publicada no jornal britânico The Sun.

Dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos, mostram que os casos de gonorreia, causados pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, aumentaram 63% desde 2014. Segundo a agência americana, essa situação ainda pode "facilitar a transmissão do vírus da imunodeficiência humana (HIV)".

Além disso, em setembro de 2020, o departamento de saúde pública da Inglaterra emitiu um alerta pedindo à população que praticasse sexo com preservativo, alegando que houve alta de 26% nos casos de gonorreia entre 2018 e 2019.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Anteriormente, em janeiro de 2019, o mesmo departamento divulgou um comunicado pedindo a atenção da população para o surgimento de uma nova gonorreia, que seria resistente aos antibióticos e foi diagnosticada em dois pacientes heterossexuais. "Esse tipo de resistência é incomum, [mas] já existiram casos em outros países. Encontrar esse tipo de gonorreia, excessivamente resistente aos antibióticos, serve como um lembrete de como é importante praticar sexo seguro", explica um trecho do comunicado.

Novos tratamentos

Nesse sentido, com esses números alarmantes relacionados à proliferação da doença, a resistência aos antibióticos pode se tornar um grave problema de saúde mundial. Por isso, essa situação tem deixado especialistas em alerta.

Para o presidente executivo da startup Biotaspheric Limited, Kevin Cox, o surgimento de novos tratamentos para a gonorreia é extremamente necessário, pois, com esse aumento no número de casos da doença as pessoas infectadas "irão infectar outras e acelerar a resistência microbiana".

publicidade inserida(https://emailmkt.ictq.com.br/anuncie-no-ictq)

Vale lembrar que Biotaspheric Limited é uma empresa com foco no fornecimento de experiência, recursos e investimentos direcionados para acelerar o desenvolvimento de tecnologias inovadoras de combate à crise ocasionada pelo fenômeno mundial de resistência antimicrobiana.

Participe também: Grupos de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Pesquisa Farmacêutica, Farmácia Clínica, Covid-19

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS