Cientista cria sabonete que protege por 6h contra o coronavírus para venda em farmácias

Cientista cria sabonete que protege por 6h contra o coronavírus para venda em farmácias

A cientista brasileira, Fernanda Checchinato, criou um sabonete líquido que visa proteger as pessoas contra a infecção causada pelo novo coronavírus (Covid-19), tendo ação prolongada por até seis horas. Além disso, segundo a empresa responsável pelo produto, a substância também neutraliza os vírus da influenza, H1N1, herpes e adenovírus.

Fabricado pela startup brasileira, Aya Tech, o produto faz parte da linha de antissépticos da companhia, intitulada GY, que pode ser encontrada, inclusive, em farmácias. De acordo com Fernanda, a diferença entre o 'super-sabonete' e outros antissépticos convencionais está no princípio ativo, a clorexidina. Nesse sentido, a cientista destaca que o produto pode ser uma importante ferramenta de auxílio no combate à Covid-19.

“Diferente do álcool 70% e de outros sabonetes antissépticos, que possuem ação apenas no momento da aplicação, o sabonete GY protege contra infecção de bactérias e vírus por até seis horas. Ele tem efeito prolongado e combinado com outras medidas, como uso de máscara e distanciamento social, sendo uma ferramenta importante para conter o avanço da Covid19", destacou ela, em entrevista publicada no portal Folha de Vitória

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

A cientista também explica como criou o produto: "O que eu fiz foi desenvolver uma fórmula de sabão que não agredisse a pele, que realmente lavasse a sujeira do corpo, porque esse é o objetivo de um sabonete, que tivesse perfume agradável e que fosse bactericida. Então, para dar o efeito de assepsia, adicionei a clorexidina", disse ela ao UOL.

Segundo Fernanda, o sabonete é o primeiro produto na categoria de itens para higiene pessoal que tem essa formulação. "Isso significa que se você tomar banho com o sabonete ou lavar as mãos, ele mata vírus e bactérias no ato. Mas se uma hora depois você encostar em uma maçaneta contaminada, você não vai ser infectado, porque ele fica na epiderme e continua fazendo efeito, matando as bactérias ou vírus por até seis horas", completou.

O sabonete também é feito à base de óleo essencial de menta e de melaleuca, além da clorexidina, que é bastante usada em hospitais e por dentistas para higienização da pele antes de cirurgias. "Qualquer micro-organismo que esteja no ar e encostar na área tratada com o produto morre, seja bactéria, fungo ou vírus, evitando a contaminação hospitalar", pontua Fernanda. Ela encerra: "É um mecanismo do próprio ativo", finalizou.

Participe também: Grupo de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS