Polícia descobre rede de farmácias ligada a uma das maiores milícias do Brasil

Polícia descobre rede de farmácias ligada a uma das maiores milícias do Brasil

A Polícia Civil realizou uma operação contra uma rede de farmácias irregular hoje (21/10), em sete bairros do Rio de Janeiro. Segundo as investigações, as drogarias Cumani, que estão situadas em algumas regiões daquele Estado, como, por exemplo, em municípios da Baixada Fluminense, são usadas como uma das fontes de renda e de lavagem de dinheiro da milícia Liga da Justiça, que seria liderada por Wellington da Silva Braga, o Ecko, que é um dos paramilitares foragidos mais procurados em território nacional, segundo a Veja.

A ação contou com o auxílio de quase cem agentes da Delegacia do Consumidor (Decon), das delegacias do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE), além de fiscais do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro (CRF-RJ), que  formaram uma força-tarefa para autuar esses estabelecimentos nos bairros Campo Grande, Santa Cruz, Cosmos, Paciência, Urucrânia, Senador Camará e Madureira.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Segundo a polícia, oito unidades foram interditadas pelos agentes durante a ação. Além disso, dez pessoas foram detidas e serão indiciadas por crimes contra a saúde pública, contra a economia popular, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, entre outras infrações. No entanto, a identidade dos suspeitos não foi revelada.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

Apreensão

Ainda de acordo com as investigações, os agentes apreenderam milhares de caixas de medicamentos de uso controlado e outras substâncias que estão sendo identificadas e contadas.

“O objetivo da ação de hoje foi atacar as fontes de renda e interromper comércios e serviços ilegais que geram lucros para a referida organização criminosa”, destacou a Polícia Civil por meio de nota publicada na Veja.

Ainda de acordo com a equipe de reportagem do veículo, houve uma tentativa de localizar alguém ou um escritório da rede de farmácias Cumani, para saber um posição dos envolvidos, entretanto, não foi possível localizar uma sede fixa da empresa e nem seus representantes foram encontrados para se comentar sobre as apreensões e prisões dos suspeitos.

Outras unidades

A rede de farmácias, que possui preços populares, também possui unidades em municípios como Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Itaguaí. Segundo a Veja, todas elas são de domínio das milícias ligadas ao bando liderado pelo Ecko, que, atualmente, responde por um mandado de prisão por homicídio e está foragido.

Participe também: Grupo de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS