Procon revela diferença de até 714% em preços de medicamentos

Procon revela diferença de até 714% em preços de medicamentos

Pesquisa realizada pelo Procon de Mato Grosso do Sul constatou diferença de preços de até 714% em medicamentos. No levantamento, em uma farmácia foi encontrado um mesmo tipo de substância por R$ 8,00 e em outra, o produto saiu por 65,14. No comparativo da pesquisa de 2019 com a deste ano, houve aumento de até 41,5% nos preços de alguns medicamentos.

O estudo foi feito na capital do Estado, Campo Grande, no período de 30 de setembro a 13 de outubro, envolvendo 15 estabelecimentos e 180 produtos. Desse total, foram divulgados 166 preços por conta de alguns itens não terem sido encontrados em pelo menos três locais visitados.

De acordo com os pesquisadores, a maior variação (714%) ocorreu com o medicamento Citrato de Sildenafila (genérico) de 25 miligramas, com quatro comprimidos, encontrado por R$ 8,00 em uma farmácia do Jardim Presidente e por R$ 65,14 em outra, na rua Marechal Rondon.

Já a menor diferença constatada foi de 4,28%, em relação a Sulfametoxazol + trimetroprima 400 + 80 mg (Bactrim), com 20 comprimidos que estava à venda nas farmácias da rua Johannesburgo, avenida Júlio de Castilhos e rua Anacá por R$ 28,26 e por R$ 27,10 na avenida Mato Grosso.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

No caso da Ivermectina e Sulfato de Hidroxicloroquina, produtos mais procurados no momento, por conta da pandemia, foi encontrada uma diferença de 100% nos valores para venda em relação à Ivermectina – em uma farmácia o preço estava em R$ 36,00 enquanto em outra era vendido por R$ 18,00.

publicidade inserida(https://emailmkt.ictq.com.br/anuncie-no-ictq)

Segundo o Procon-MS, a pesquisa é realizada anualmente e no comparativo com o levantamento realizado em 2019 ficou constatado que, dos 145 itens considerados, 99 sofreram aumentos que chegam a 41,75%, no caso de Butilbrometo de escopolamina + Dipirona sódica 10 + 250 mg (genérico) com 20 comprimidos.

Já o produto com maior queda de preços de um ano para o outro foi o Acetato de Dexametasona (cortitop), creme dermatológico, em embalagem de 10g, que registrou valor 288,46% menor. No ano passado, a média de preço para venda foi de R$ 13,13 enquanto neste ano pode ser encontrado por R$ 3,38.

É possível conferir a pesquisa na íntegra no site do Procon-MS.

Como efeito de comparação, vale lembrar que o ICTQ – Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação para o Mercado Farmacêutico produziu uma pesquisa abrangente (16 capitais de todas as regiões do País) sobre variação de preços de medicamentos genéricos. No levantamento, foi constatado, por exemplo, que o Paracetamol teve uma variação de 5.436% entre uma farmácia e outra. Veja neste link outros resultados do estudo.

Participe também: Grupo de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Farmacêutica, Farmácia, Medicamentos

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS