Corrida por genéricos pode aumentar o mercado para farmacêuticos na Indústria

Corrida por registros de genéricos aumenta mercado para farmacêuticos na Indústria

A indústria farmacêutica atravessa um importante momento no Brasil, pois, com a recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em limitar o prazo de patentes de produtos farmacêuticos para no máximo 20 anos, mais de 3,5 mil medicamentos estão com licença liberada para que as companhias do setor possam registrar novos genéricos.

Da mesma forma que essa decisão do STF abre um mar de oportunidades para a indústria, ela impulsiona, também, espaço no mercado para os profissionais farmacêuticos, principalmente para aqueles que visam trilhar carreira em Assuntos Regulatórios, pois como existe uma insegurança regulatória em termos legais dessa questão, que é muito polêmica, as empresas aproveitam para pedir o registro do genérico em um menor tempo possível para conseguir regularizar o produto, pois caso haja alguma mudança na legislação, não tenha impactos sobre seus respectivos itens. 

Receba nossas notícias por e-mailCadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Nesse sentido, quanto maior for a insegurança regulatória, mais o farmacêutico especializado em Assuntos Regulatórios é necessário, pois esse profissional tem a capacidade de estudar todo o cenário atual e buscar por alternativas. Para as indústrias, o setor de Assuntos Regulatórios é o coração da empresa, pois ele regulariza os produtos e esses itens geram toda uma necessidade de trabalho. Então, com a nova decisão do STF, o momento deve gerar oportunidades no campo de registros de genéricos.  

A empresa que tiver uma política de genéricos ou que está pensando em entrar nessa área, certamente, vai ter durante essa abertura das patentes, novas possibilidade de novos produtos para aumentar seu portifólio. 

A importância da especialização 

Diante da insegurança regulatória, as indústrias devem começar a fazer, intensamente, novos registros de medicamentos genéricos e, com isso, precisarão aumentar suas equipes de Assuntos Regulatórios, abrindo, assim, novas chances para os profissionais farmacêuticos que atuam neste setor. Contudo, obviamente que as empresas vão para o mercado buscar quem tem qualificação, especialização, experiência nesta área. É um momento de grande efervescência. 

publicidade inserida(https://ictq.com.br/pos-graduacao/pos-graduacao-em-assuntos-regulatorios-na-industria-farmaceutica-3)

Onde vão surgir vagas?

Há vários setores distintos onde esssas vagas deverão surgir, desde a pesquisa e o desenvolvimento (P&D) de novos genéricos até depois da fabricação desses produtos. Em comum, todos eles terão demanda por farmacêuticos habilitados.

Possivelmente, haverá alta demanda por profissionais em desenvolvimento galênico e em P&D para criar os genéricos. Além disso, devem surgir oportunidades para colaboradores em Quality by Design para desenhar o produto novo, candidato a genérico.

Certamente terá alta demanda em Assuntos Regulatórios, pois quanto mais registros forem feitos, mais profissionais vamos precisar. E com os registros publicados, vamos aumentar a rotina de pós-registro. Isso tem consequências globais na empresa com o aumento de necessidade em vários setores, como em qualidade, produção e garantia da qualidade. 

O que o farmacêutico precisa para atuar em Assuntos Regulatórios?

Recentemente, em aula da pós de Assuntos Regulatórios do ICTQ, eu expliquei por que é importante que o profissional que visa atuar no setor de registro de medicamentos genéricos tenha visão regulatória e conhecimento nos conceitos e definições que vieram com os genéricos, como biodisponibilidade, bioequivalência e equivalência farmacêutica (saiba mais sobre esses termos aqui). 

Quando a gente trabalha nesse setor, nós temos, sim, um foco no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), mas nosso direcionamento é muito à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Então, mesmo não podendo ou não estendendo o prazo de patentes, nós temos uma série de rotinas regulatórias para fazer em uma empresa. Por isso, essa é uma linha: quanto mais instável o ambiente regulatório, mais é importante o profissional de Assuntos Regulatórios.

Assista à live do ICTQ, que trouxe informações extremamente importantes para farmacêuticos que desejam ter uma carreira de sucesso em Assuntos Regulatórios nas indústrias farmacêuticas; dê o play e confira!

 
* Luciana Colli é uma autoridade em Assuntos Regulatórios. Atua como 2ª tenente farmacêutica do Exército e também é professora do ICTQ.
 

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS