Sanofi cortará 400 empregos na área de pesquisa

Sanofi cortará 400 empregos na área de pesquisa

O corte de 400 empregos na área de pesquisa e desenvolvimento (P&D) na sede francesa do laboratório Sanofi provocou protestos dos trabalhadores. A Confederação Geral do Trabalho (CGT) da França convocou uma manifestação contra a decisão e comentou que isso pode explicar o atraso da vacina da empresa, revelou o Diário da Causa Operária.

No ano passado, a Sanofi já havia anunciado o corte de mil empregos na França e 700 em outros países europeus. Para o secretário-geral da CGT, Philippe Martinez, a decisão de agora do laboratório tem entre suas consequências a perda da valiosa experiência dos profissionais de P&D e aponta isso como causa do atraso da multinacional na corrida global para criar imunizantes contra o novo coronavírus.

“Pode-se perguntar se o atraso no desenvolvimento da vacina na Sanofi não está ligado a essa perda de habilidades, a essa perda de know-how”, declarou Martinez ao portal Franceinfo. A CGT está planejando uma greve a partir de hoje (19/1) contra a medida, que descreve como inaceitável.

publicidade inserida(https://www.maxmilhas.com.br)

“Essa não é a primeira vez, ao longo dos anos, tem havido sucessivos planos de reestruturação, principalmente na área de pesquisa e desenvolvimento”, disse Martinez. Mesmo assim, a empresa “continuará a pagar dividendos aos acionistas este ano”, cutucou. O dirigente sindical apelou ao ministro da Economia, Bruno Le Maire, para que intervenha, “em nome do emprego, em nome da solidariedade nacional”.

O presidente da empresa, Olivier Bogillot, negou que as demissões representem desinvestimento em pesquisa. “Tudo o que ouço atualmente sobre o fato de a Sanofi estar desinvestindo em P&D na França é falso, é exatamente o contrário. Vamos nos atrasar alguns meses, mas a vacina chegará em menos de dois anos, o que é um recorde para o desenvolvimento de um imunizante desse tipo, com uma proteína recombinante”, declarou o executivo à AFP.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Mas, segundo o delegado da CGT, Laurent Biessy, há, sim, um processo de enxugamento do setor de P&D da empresa. “Estamos testemunhando o desmantelamento deste setor. Os números falam por si. Em 2007, ele contava com mais de 6 mil pesquisadores. Hoje é a metade”, declarou, segundo o jornal Le Parisien.

A economista de saúde e professora da Sorbonne, Nathalie Coutinet, confirma esse movimento. “Os cortes de empregos são parte de uma lógica de redução da força de trabalho de P&D na Sanofi há anos. Hoje, a empresa está se concentrando em seus sucessos de bilheteria, produtos ultralucrativos que tem em seu portfólio. Mas será realmente inteligente reduzir sua capacidade de pesquisa em medicamentos?”, questiona a professora, conforme Le Parisien.

Participe também: Grupos de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS