AstraZeneca desenvolve novo medicamento para prevenir e tratar Covid-19

AstraZeneca desenvolve novo medicamento para prevenir e tratar Covid-19

A indústria farmacêutica AstraZeneca anunciou, nesta terça-feira (25/08), que desenvolveu um medicamento para prevenir e tratar o novo coronavírus (Covid-19), entretanto, o fármaco ainda está em fase de testes clínicos para confirmar sua possível eficácia e segurança contra a doença.

Em comunicado à imprensa, a empresa farmacêutica explicou que os primeiros participantes de um teste com o fármaco já receberam uma dose da substância, que combina dois tipos de anticorpos. Ainda de acordo com a informação, a fase inicial da análise está sendo realizada com 48 voluntários no Reino Unido, com idades entre 18 e 55 anos. Nessa etapa, o ensaio visa concluir se o produto é seguro e como o corpo humano responde à terapia.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

O teste com o potencial medicamento é financiado pelo governo de Donald Trump, por meio do Departamento de Defesa da Saúde. Nesse sentido, os resultados da fase 1 da pesquisa devem ser divulgados até o final de 2020. Caso a conclusão dos testes seja positiva, a AstraZeneca deverá iniciar uma pesquisa em escala maior com o medicamento. 

Segundo a AstraZeneca, essa primeira fase dos testes constituem uma etapa importante para o potencial medicamento contra o novo vírus, pois, caso sua eficácia seja comprovada nas próximas análises (fase 2 e 3), o produto poderá ser utilizado na prevenção e no tratamento de pacientes já infectados pela doença.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

Vacina

Vale reforçar que a AstraZeneca está muito próxima de chegar a um antígeno para imunização contra o novo coronavírus. Atualmente, a empresa farmacêutica, em parceria com cientistas da universidade britânica de Oxford, está desenvolvendo uma vacina que está na fase 3 dos testes que devem ser publicados em setembro de 2020.

As expectativas em torno da possível substância imunizante são tantas que, recentemente, o diretor da indústria farmacêutica, Pascal Soriot, chegou a revelar que o antígeno será comercializado a preço de custo. O CEO ainda disse que o laboratório pretende disponibilizar a substância imunizante até o final de 2020. 

"Nosso objetivo é fornecer a vacina para o mundo inteiro, temos uma meta que também é fazer isso sem lucro, ou seja, entregaremos a vacina a preço de custo em todo o mundo", disse ele, em entrevista publicada no UOL. O executivo ainda revelou os valores: "A preço de custo será em torno de € 2,5 (equivalente a R$ 14,90) por unidade", afirmou.

Participe também: Grupo de WhatsApp e telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS