Vigilância Sanitária interdita farmácias que funcionavam sem farmacêuticos

Vigilância Sanitária interdita farmácias com irregularidades em Aracaju

Ausência de farmacêutico, venda de medicamentos vencidos e aplicação de injetáveis sem autorização da vigilância sanitária. Essas foram algumas das irregularidades encontradas em inspeção realizada em quatro farmácias de Aracaju (Sergipe).

Segundo o portal NE Notícias, as inspeções foram realizadas pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio da Rede de Vigilância Sanitária e Ambiental (Revisa), em parceria com o Conselho Regional de Farmácia de Sergipe (CRF-SE).

Após receberem denúncias, os órgãos foram até os locais, com o objetivo de coibir as infrações e eliminar as irregularidades. Entre as irregularidades, eles identificaram a inexistência de alguns documentos, como autorização de Funcionamento de Empresa (AFE); alvará sanitário da Revisa; certidão de regularidade expedida pelo CRF/SE e alvará de localização e funcionamento da prefeitura.

Receba nossas notícias por e-mailCadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Além dos documentos, foram constatados diversos problemas estruturais e a ausência do farmacêutico nos estabelecimentos e de documentos que comprovassem a contratação do profissional.

A gerente de Medicamentos e Produtos para a Saúde da Revisa, Renata Claudio, destacou que o farmacêutico é imprescindível para a permissão do funcionamento e promoção do uso racional de medicamentos.

“A responsabilidade técnica pela assistência farmacêutica é do farmacêutico. Fica sob suas atribuições a execução, o controle e a supervisão de todos os serviços prestados pela farmácia. A lei exige a presença deste profissional e nos cabe o cumprimento dela”.

Medicamentos vencidos

Os agentes encontraram ainda muitos medicamentos danificados e até mesmo vencidos disponíveis à venda nas farmácias. Nesse caso, Renata recorda que os produtos nessas condições devem ser encaminhados ao descarte por empresa licenciada e contratada pelo proprietário do estabelecimento. Ela reforça que estes estabelecimentos devem seguir os critérios e condições mínimas para o cumprimento das Boas Práticas Farmacêuticas, conforme prevê a Resolução RDC 44/09 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“De acordo com a legislação, a farmácia é considerada uma unidade de assistência à saúde e só pode ter suas portas abertas após toda a documentação regulamentada, fiscalização nas dependências físicas, contratação de farmacêutico e atendimento a todas as exigências descritas na Resolução 44/09”, explicou.

publicidade inserida(https://emailmkt.ictq.com.br/lancamento-inteligencia-visao-regulatoria-farma-ind?utm_campaign=IVR-JUL21&utm_medium=link-bio&utm_source=instagram&utm_campaign=IVR-JUL21&utm_medium=privado&utm_source=whatsapp)

Penalidades

Mediante as irregularidades, os estabelecimentos foram autuados por meio de lavratura de auto de infração e responderão processo administrativo sanitário.

As penalidades podem variar desde advertência, multa e até mesmo interdição parcial ou total do estabelecimento.

Importância da fiscalização

O farmacêutico e professor da Pós-graduação em Farmácia Clínica e Prescrição Farmacêutica no ICTQ - Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação para o Mercado Farmacêutico, Rafael Poloni, pontua que a fiscalização das entidades sanitárias é de extrema importância, pois, as farmácias e os medicamentos devem oferecer qualidade e segurança aos pacientes.

Ele alerta que todos podem denunciar quando notarem qualquer irregularidade em alguma farmácia.

“A população deve denunciar as desconformidades com a legislação vigente quanto aos parâmetros sanitários”, explicou.

Participe também: Grupos de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente.

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Farmácia, Drogarias, Varejo Farmacêutico

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS