Falso farmacêutico do exército é preso por exercício ilegal

Falso farmacêutico do exército é preso por exercício ilegal

A equipe da Delegacia Especializada em Repressão ao Narcotráfico (Denar) prendeu em flagrante o subtenente de Infantaria do Exército, Alexandre Santos Amaral, de 46 anos, acusado de vender, ilegalmente, anabolizantes e outros medicamentos. O suspeito foi detido em sua casa, na última terça-feira (03/03), localizada em Campo Grande, Mato Grosso do Sul (MS). 

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Hoffman D'Avila, no apartamento do suspeito foram encontradas mais de 200 caixas de esteroides, seringas, uma máquina de cartão de débito e uma de crédito, ambas utilizadas para a venda de produtos.

Ainda de acordo com o delegado, o subtenente utilizava as redes rociais para divulgar os produtos. No momento da prisão, ele vendia cinco caixas de testosterona, a R$ 250 cada uma delas. Por isso, ele foi autuado em flagrante por tráfico de anabolizantes e posse irregular de armas.

"Não configura tráfico de drogas, mas sim, crime contra a saúde pública. Os medicamentos não constam no registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), disse o delegado ao G1.

Leia também: Sibutramina, diazepam e outros medicamentos eram vendidos como emagrecedores naturais na web

A polícia checou as últimas transações bancárias realizadas na máquina de cartão do suspeito, encontrando registros de pagamentos de R$ 65,00, R$ 135,00, R$ 750,00 e até R$ 1.051,00.

Segundo o delegado, o suspeito se comportava como se fosse um profissional: "Ele praticava ações como se fosse um farmacêutico", explicou D'Avila, destacando que Amaral fazia o ‘serviço completo’. Além disso, o subtenente também prescrevia sibutramina avaliava os pacientes e até realizava as aplicações dos anabolizantes. A polícia explicou que, no apartamento, o acusado mantinha uma quantidade de produtos ‘típica de uma farmácia artesanal’, conforme informação divulgada no portal Campo Grande News.

O suspeito tentou justificar aos policiais que vendia os medicamentos,  há cinco anos, devido aos seus problemas financeiros. Para concluir a ação, o Denar investigou o caso há três meses.

Na manhã desta quinta-feira (05/03), Amaral passou por uma audiência de custódia e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva por tempo indeterminado, ou seja, a justiça ainda não sabe, ao certo, por quanto tempo ele ficará preso em regime fechado.

Outras acusações

Além dessa nova acusação de venda ilegal de anabolizantes, Amaral responde na justiça por, ao menos, nove ações judiciais, relacionadas a episódios de violência doméstica, denúncias de ameaças, injúria e perturbação de tranquilidade, de acordo com informações divulgadas pelo portal Campo Grande News.

O subtenente também teria sido acusado por um crime previsto no artigo 218 do Código Penal, que dispõe sobre “praticar, na presença de alguém menor de 14 anos, ou induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de outrem”. Nesses casos, a pena é de 2 a 4 anos de reclusão. Entretanto, esse caso teria sido arquivado em dezembro de 2019.

Participe também: Grupo de WhatsApp para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Farmacêutico, Medicamentos, Varejo Farmacêutico

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS