Fiscalização fecha farmácias clandestinas que funcionavam sem farmacêuticos

Fiscalização fecha farmácias clandestinas que funcionavam sem farmacêuticos

A polícia, acompanhada de alguns órgãos de fiscalização (Foto crédito: Altemar Alcântara/ Semcom), fechou duas farmácias em Manaus (AM), pois, esses estabelecimentos estavam funcionando com uma série de irregularidades, inclusive, sem a presença de um profissional farmacêutico.

Intitulada de Panaceia, a ação teve como objetivo principal coibir a comercialização ilegal de medicamentos. A iniciativa contou com equipes da Vigilância Sanitária da Prefeitura de Manaus (Visa- Manaus), do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e do Conselho Regional de Farmácia do Amazonas (CRF-AM).

Além da falta de um farmacêutico, outras infrações identificadas nos estabelecimentos clandestinos foram: aplicação de injetáveis por pessoas que não possuem capacitação, ambientes sem condições sanitárias para o funcionamento, medicamentos e produtos farmacêuticos vencidos, danificados ou sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

“Há um problema decorrente de distribuição irregular de medicamentos na cidade de Manaus, essa é uma das primeiras operações que iremos realizar frequentemente a partir de hoje", revelou o promotor de justiça, Daniel Leite Brito, em coletiva de imprensa.

De acordo com as autoridades, as ações aconteceram nos bairros de Tancredo Neves e Novo Aleixo. Em entrevista ao G1, o delegado titular da Delegacia Especializada em Crimes contra o Consumidor, Eduardo Paixão, que acompanhou a operação em um dos locais, afirmou que muitas irregularidades foram encontradas na unidade fiscalizada: "Estamos no enfrentamento em combate à pirataria, o exercício ilegal da profissão e aos crimes contra relação de consumo", pontuou.

publicidade inserida(https://sibrafar.com.br/)

Principais medicamentos

Segundo a fiscal da Visa-Manaus, Luciana Don, também foram observadas ações de venda irregular de medicamentos de controle especial, como, por exemplo, comercialização de antibióticos sem prescrição.

Entre as principais substâncias encontradas estão medicamentos como Azitromicina, Ivermectina e Viagra. "São medicamentos muito procurados nos últimos tempos, sendo os dois primeiros de automedicação em relação ao tratamento da Covid-19", informou Luciana, em entrevista publicada no portal A Crítica.

Participe também: Grupo de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 911, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS